quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Um doce melodia


Não, não vou falar sobre que tipo de musica você deve ouvir, e me desculpe se foi por esse motivo que você chegou até aqui, mas garanto, vou falar de algo muito melhor.
Sabe... acho interessante como Deus fala comigo. Nunca tive o prazer de ouvir o som que emana da sua voz, mas
de alguma forma ele fala em silêncio, e ainda as vezes explica ao mesmo tempo o que Ele quer dizer.
Estava eu vendo uma aula de teoria musical, onde em rápidas palavras o professor estava mostrando as notas de um teclado. O mesmo desenhou uma sequencia pequena de teclas, quase duas oitavas - pouco mais de 10 teclas -, e ali estava uma sequencia audível normal, capaz de reproduzir uma música simples. Com aquelas poucas teclas não se dava pra exemplificar um clássico de Beethoven, no máximo uma cantiga de roda, repito, das mais simples.

E foi aí que o Santo dos Santos falou comigo, mais rápido que um raio e tão eficaz quanto uma espada afiada: "Sua vida e a de muitos homens que pisaram nesta terra, são uma sequência de uma oitava e outras poucas teclas a frente, você só consegue ouvir essas poucas notas, e com elas consigo fazer uma melodia bonita e adoro ver como você fica feliz acalentado pelo som que eu lhe proporciono. Mas existem outras teclas. Outras notas. E eu não vejo a hora pra usá-las com você. Algumas nesta vida, outras na eternal. Foi pra isso que Eu preparei um Lar no Céu. O que eu tenho aqui é algo extraordinário! Eu preparei a partitura completa da sinfonia mais linda que o espírito do homem jamais contemplou, mas que tem todo o potencial para contemplar. Mas a escolha é sua, Filho. Você deseja ouvir essa música comigo um dia, ou prefere apenas uma oitava de notas?"

Percebi, e é incrível o que eu estou imaginando, e juro que não entendo se caso eu fui o único ao qual Deus contou essa nova interpretação da vida. Não vejo em mim competência para esse extra, essa tecla, essa nota a mais, que Ele acaba de sussurrar ao meu coração. Me espanto, quando penso que no ano de 1711 um homem chamado Bartolomeo Cristofori, desenhou, planejou e construiu o primeiro Piano, peça por peça, tecla por tecla, para 302 anos depois um cristão, que nem se quer se acha digno do título que carrega, entender que esse instrumento foi feito não apenas para fazer-nos ouvir lindas melodias, mas para dizer que, justamente a melodia que nunca escutamos é a mais importante de todas, e para ouvi-la não precisaremos de um piano, mas sim, da Fé!

Achamos lindo o que podemos fazer com as poucas teclas que possuímos. Com as poucas e "suficientes" bençãos que Deus nos da aqui. Quantas vezes achamos que isso já é tudo, principalmente os que acham que possuem todas as teclas que precisam. E percebo o porque que muitos outros buscam incansavelmente as teclas que não tem, outros da maneira certa, outros nem tanto. Isso apenas deixa claro que sim, existem outras teclas, e sim, não precisamos nos matar por elas, passar por cima de ninguém. Deus nos revelará naquele grande dia.

Por isso, por tudo que eu considero mais sagrado, acredite, a melodia que o faz acordar, comer, trabalhar, lucrar, amar, sorrir, chorar, desejar e sonhar... sobre a mais lúcida ótica, não passa de uma breve e simples canção de ninar.

"Mas, como está escrito:As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam." (1 Coríntios 2:9)

Paz a todos, em Cristo Jesus. Nossa mais doce melodia!

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Sim, mas... de tudo isso, o que é que importa na verdade?


Sabem...
Outro dia li a seguinte frase: "Quem não aparece não é lembrado!". Só quero dizer que não precisamos pensar assim.

Sabe, não importa se vc aparece, ou não, o que importa é se vc faz o seu trabalho de maneira eficiente, ponto. Minto... tem mais! E que seja de uma forma que vc não deixe faltar nada daquilo que deve estar lá enquanto for sua responsabilidade manter as coisas assim.
A verdade, e por favor leia isso com muita calma, é que o que importa é deixar um pouco de você na vida de quem vc percebe que precisa. De quem está perto, ou tlvz de quem está longe. Mas o fato é, deixe um pedaço de você, seja onde for, com quem for, ou quantas vezes for necessário. E isso não quer dizer que será pra todo mundo. Mas será para o seu "todo", que é o "tudo" que vc precisa.
E que seja um pedaço bom, pq pedaços ruins vc vai deixar sem querer, rsrsrs, e vc não vai evitar, não tem como evitar. Somos ótimos em deixar cair as bolachas com a manteiga virada para baixo, quebrar os ovos no chão... enfim, somos "perfeitos problemáticos" em potencial.
Por isso, se for fazer questão por alguma coisa, faça em deixar o seu melhor pedaço na vida de quem vc gosta, de quem quer bem... de quem vc ama.

Acho que cheguei no limite da paciência de leitura na internet, melhor parar por aqui, não quero fazer vc bocejar. Quero fazer vc amar!
E acredite, o amor verdadeiro, na maioria das vezes, é o que ninguém vê, o que ninguém sabe, o que não aparece...

Por isso, e outras coisas que só Deus e vc sabe... Boa Noite! :)

quinta-feira, 3 de julho de 2014

O que você quer ser quando crescer?


É o que estes versos logo abaixo, me fizeram pensar, ou melhor, lembrar. Pois este título interrogativo interposto a nós agora, está arraigado em nossa sociedade ha não tenho ideia de quantos séculos. Pergunta esta, usada para florescer nas mentes infantis a curiosidade e a ousadia de buscar nos seus mais íntimos sonhos, a razão de ser, de existir. Quem nunca foi questionado por ela quando criança? Engraçado, parece que hoje Deus nos viu como crianças, para nos fazer tal questionamento. Digo mais, como se já não soubesse o que seremos quando "crescermos" - apesar de saber que talvez você já esteja bem velhinho para essa pergunta. Mas quem disse que quem está velho já cresceu?
Leia abaixo o recorte da carta de Paulo aos Efésios, e você vai ser questionado por Deus com esta cândida pergunta, assim como eu fui:

"Quanto à antiga maneira de viver, vocês foram ensinados a despir-se do velho homem, que se corrompe por desejos enganosos, a serem renovados no modo de pensar e a revestir-se do novo homem, criado para ser semelhante a Deus em justiça e em santidade provenientes da verdade." (Efésios 4:22-24)

O que é normal de acontecer quando pensamos no tempo antigo? Não, não... não estou falando do tempo dos seus avós. Estou falando do seu tempo antigo. Do tempo em que você sabia que as responsabilidades e a parte que convém as coisas de adulto estavam longe de chegar. É este tempo que falo. Pode ser sua adolescência, sua juventude, sua mocidade, nestes tão variados níveis de pétalas, que são parte da mais linda fase da flor da vida.
Naquele tempo, existia um homem e uma mulher que permitia-se errar não apenas porque automaticamente os erros geram experiências e aprendizagem, mas também porque errar fazia parte, e faz parte da rotina dos jovens. Daí a pergunta: "O que você quer ser quando crescer?"
Talvez nos fazem ela, para questionarmos nas entrelinhas dessa incógnita outra pergunta: "O que quer fazer de certo, duradouro, e válido nessa vida, quando enfim crescer?"

Quando leio este texto de efésios, percebo que vivemos ou talvez não deveríamos viver na linha que divisa o velho do novo homem. Pois o velho homem habita nas irresponsabilidades, nas corrupções, nos enganos, nas difamações, em fim, na vaidade e no egoísmo que está em uma vida sem dar importância ao alimento espiritual. Já o novo, segue avante e objetivo no contato com Deus e com seus mistérios. E o mais incrível é saber que provavelmente existem dois homens, dois seres habitando em você neste exato momento. E Deus te convida a pensar com aquela pergunta do título, por mais simples e infantil que possa parecer: Qual desses dois você quer ser quando crescer?

E encontro duas verdades nesta pergunta, a primeira é que se Deus me questiona assim é porque ele sabe que ainda não sou o que poderia vir a ser. A segunda, é que me parece que chegou a hora de crescer. E para crescermos precisamos urgentemente, ao menos, saber o que queremos ser. Somos crianças. Mas não podemos ser para sempre, Deus nos intima à uma decisão. Hoje.

Não quero forçar a barra, mas se você chegou até aqui, preciso, se é que posso, simplificar o que o texto de efésios nos diz. Existe um Velho Homem dentro de cada um de nós que está travado nas antigas formas de viver. Este caduco é amante de coisas que não renovam, mas que apenas mofa, apodrece e corrompe tudo o que toca. Este velho homem e esta velha mulher necessita conhecer o fim, apesar de estarmos ligados muitas vezes, com unhas e dentes a ele e a ela. É preciso dar lugar ao Novo Homem, este que será renovado pelo modo de pensar, e o pensar em Cristo. Obtendo as surpresas que existem em andar com o dono da vida. Se não bastasse ser agraciado por uma nova vida, Deus nos diz que o novo homem existe para ser semelhante a Ele. Não pela nossa força de vontade ou bondade no coração, mas pela simples decisão que fazemos em permitir o nascimento deste novo homem em nós. Sabe quando vestimos uma roupa nova? Pois é... a diferença é que roupa só está no lado de fora. O novo homem surge de dentro, e ainda assim, seus resultados são visíveis pra quem está aqui do outro lado. Revestirmos, é a palavra que Paulo usa... eu não simplifiquei nada, só repeti. Podemos dizer que não entendemos o recado?

É um milagre! Como pode uma mudança interior afetar o exterior? E nisto, alcançar o propósito de renovar ambos os lados. A decisão de fazer parte desse milagre é sua. A decisão de, enfim, ser o que deve ser quando crescer, é inteiramente sua. De uma coisa sabemos e ficou clara, é possível ser, ainda que, em devaneios e perturbações, digam a você ou você mesmo diz, que não é nada. Talvez você diz que não há mais tempo, que já está velho demais. Ou que ainda há muito tempo, que é jovem demais. Reconsidere! Pois tão claro quanto a luz do dia, vejo o convite que Deus faz pra mim e pra você:

"Vem ser alguém comigo! 
Vem ser alguém! 
Vem ser! 
Vem!"

sábado, 3 de maio de 2014

Não é mais uma mensagem sobre a mulher samaritana no poço de Jacó!


Aprendi, no decorrer da caminhada cristã, que as mensagens mais conhecidas, são as que escondem os maiores segredos, e creio eu, que de tempos em tempos, estes segredos vão sendo revelados. Posso dizer que quem descobre o segredo da parte de Deus, descobre não por mérito, mas porque este é o primeiro ao qual necessita entender e contemplar o segredo. Pois de alguma forma, Deus trata primeiro aqueles que estão doentes e sem vigor - sim, esta era a minha condição, quando descobri o segredo. E depois, o descobridor tem o dever de espalhar a boa nova; jogar a semente, e deixar que o Espírito de Deus opere milagres em vidas quebradas e arrasadas pelo mal que o pecado trás. E que fique claro! Fui operado por este Espírito de Deus!

"Jesus respondeu: "Quem beber desta água terá sede outra vez, mas quem beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Pelo contrário, a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna". A mulher lhe disse: "Senhor, dê-me dessa água, para que eu não tenha mais sede, nem precise voltar aqui para tirar água". (João 4:13-15)

Me desculpe, se você acha que eu menti, dizendo que esta não seria mais uma mensagem sobre a mulher samaritana no poço, ou sobre o poço e muito menos, sobre Jacó. O que ocorre é que, esta é uma das mensagens que digo ser uma das mais pregadas, mas isto não isenta o fato de ser, talvez, a mais desconhecida.
A industria moderna adoraria conhecer esta água, ou não. Pois uma água dessas, se engarrafada, venderia, literalmente, como água - desculpe o péssimo trocadilho. Porém, ao adquirir da água saciante, o indivíduo nunca mais voltará a comprar outra garrafa, pois qual seria o motivo ou necessidade?

Não, não vou discorrer sobre como esta água é perfeita e milagrosa. Não.
Não vou falar que você PRECISA AGORA MESMO, beber desta água. Não.
Também não vou falar o quanto estou saciado por ter bebido desta água. Pois estaria mentindo. Sim.
Acredito que nunca me permiti beber da água que Cristo ofereceu e oferece ainda hoje, por todos os pregadores que leram esta passagem. E por todas as vezes que eu mesmo li. Mas, acredito eu, até hoje.

O que descobri, descobri bebendo água! Sim, um copo normal de água gelada. Foi aí que Deus me lembrou da passagem, motivo desta conversa entre eu e você, e o milagre que nos reservou o dia de hoje.

Eis a descoberta:
Toda sede, repito em caixa alta, TODA; agora em sílabas, TO-DA; soletrando, T-O-D-A, TODA sede que eu tiver: TODA sede por amor, TODA sede por ódio, TODA sede por paixões, TODA sede por justiça, TODA sede por injustiça, TODA sede por vaidade, TODA a sede por sexo, TODA a sede por roubo, TODA a sede por vingança, TODA a sede por caridade, TODA a sede por ganancia, TODA sede por Deus... TODAS AS SEDES QUE A ALMA, O CORPO E O ESPÍRITO TIVER, DEUS ENCARNADO POR SEU FILHO JESUS CRISTO, QUE INTERCEDE E VIVE EM NÓS, SEJAM ELAS BOAS OU MÁS, TEM GIGANTESCO PODER PARA SACIAR E SUBSTITUIR AS SEDES QUE CORROEM A MINHA EXISTÊNCIA, PELA ÁGUA QUE BROTA DO SEU PURO SER, CONSTITUÍDO POR GRAÇA, AMOR E INFINITA MISERICÓRDIA!!!
GLÓRIA A DEUS!

Pois se verdadeiramente, bebermos desta água que Cristo nos oferece - que ele o é -, estaremos sempre dispostos, vivos, saciados cheios de Cristo, cheios da essência do Criador dos Céus, cheios de Paz, cheios de Vida! No decorrer daquela passagem no poço de Jacó, Jesus diz que "Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem (...)". Sim, esta água não cura apenas o espírito, mas tudo o que necessita de verdade, DA VERDADEIRA CURA. Esta água buscará as brechas ocupadas pela mentira, encontrará abrigo.

Mesmo tendo Cristo como único mensageiro de tal segredo, aquela mulher não tinha entendido verdadeiramente o que ele havia dito, pedindo em seguida a água poderosa, apenas para que não retornasse àquele poço. Mas em sua indecifrável sabedoria, Cristo permite que hoje, eu entenda, que Jesus oferece aqui a solução, para todas as minhas dores, angústias, paixões, ansiedades e inquietações.
"Beba da água que eu ofereço, e nunca mais terá sede", ou traduzindo, caso ainda não tenha entendido: "Entronize-me em sua vida, e nunca mais será a mesma pessoa, dependente das coisas desta vida"

Por uma questão de acaso, ou pelo o que eu acho ser mais provável, esta passagem acontece no poço de Jacó. Jacó este, que era suplantador por nome e por nascença. Mas que no momento certo, teve sua vida, sua história e até seu nome mudado, transformado. De Jacó, para Israel. De suplantador para lutador de Deus, aquele que não é regido pela carne, mas pela força da água viva que jorra infinitamente. Um local perfeito, planejado, para revelar um segredo, que para muitos foi sorte, ou acaso, mas tudo prova, sem sombras de dúvidas, que foi o encontro planejado. E se completa, quem sabe, hoje, aqui, com você.

Que o Senhor te abençoe.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

O que fazer com este dia triste?

Se a vida é bela, podemos ter a certeza de que, não é apenas pelo simples ato de respirar, ou também, por caminhar com os pés descalços na grama, ou por que não, caminhar por sobre o barro molhado, que insiste em fazer cócegas quando se aperta entre os dedos pés. Como pode ver, até por estes exemplos, a vida não pode ser bela, apenas por existirmos. Assim como ninguém é feliz em absoluta solidão, a vida não é bela, em auto-suficiência. Mas se é bela ou não, ou se os dias são tristes ou não, a vida é um baú contendo tudo o que for necessário, para que seja pesado, que tenha substância, e que não seja apenas um item de decoração. Vazio.

Me desculpe mudar de assunto tão rapidamente, mas você já experimentou um delicioso prato de molho temperado para salada? Não? Ah, sim, logicamente que não. Mas com absoluta certeza já provou uma deliciosa salada, contendo um pouco, ou gotas deste bendito molho temperado.

Lá vou eu mudando de assunto novamente - que aliás é minha falta de cuidado, já que estou falando para uma pessoa que possivelmente esteja triste - mas juro que é por uma boa causa. E sem mais delongas preciso perguntar se já participou de uma partida de vôlei, não apenas isto, mas se nesta partida apenas o seu time estivesse na quadra? Do outro lado da rede, ausência total do time adversário. Por acaso seu time saiu não apenas vencedor, mas exaustivamente feliz por uma luta rumo a vitória, desta tão estranha partida de um time só? Hmm... acredito que não.

Um baú vazio, um prato de molho temperado e um time sem adversário, me lembram a vida dos que querem apenas a suprema e concentrada felicidade, e nada que venha dividir o espaço, que estes destinaram a este imaculado e perseguido sentimento, protegido, por consequência, intangível.

Um baú vazio, nos ilude com a proposta de adicionarmos nele, apenas aquilo que nos faz feliz; que não nos tire lágrimas; que ao abri-lo, tenha o poder de - seja qual for o momento - arrancar com sobrenatural força, um sorriso do nosso rosto.

O molho temperado esparramado em um prato, é a ilusão do escancarado sumo da felicidade, concentrado e intenso, mas que não possui a menor da serventia, quando toca nossa língua. É salgado demais, ou cítrico, precisa de algo suave que o dilua sobre o paladar. Precisa de folhas amargas, vegetais insípidos e verduras de sabor oposto, para o equilibrar.

O time solitário, acabara de vencer por W.O., não jogou, não suou a camisa, não tentou, não desiludiu, não voltou a acreditar, não sorriu. Venceu, mas não ganhou. Adquiriu uma medalha, mas não o seu significado. Voltou sem derrotas, e sem conquistas, também.

Não reclame do adversário que está sobre a sua vida, ele será o maior responsável pela sua vitória, seja ela por medalhas ou por sabedoria adquirida durante e no fim do jogo. O time que está a sua frente, lutando contra você, pode ser a falta de tempo; o emprego que não aparece; a doença que surgiu, do nada. O que importa, agora, é que você não vencerá esta partida sem este time, como também não perderá absolutamente nada se por acaso ele sair de campo. A verdade é que ele está lá, pronto para jogar, e se você está do lado oposto a ele, significa que você está pronto para enfrentar esta partida.

Não reclame dos dias maus. Eles virão, virão com toda a força que possuem. Mas eles trazem consigo, o baú recheado de aprendizado, uma salada colorida para o seu molho temperado, e uma partida, que ficará para a história, como o maior de todos os jogos. O jogo que tem por nome: Vida.

Viva!

"Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão dadas em acréscimo. Não vos preocupeis, pois, com o dia de amanhã: o dia de amanhã terá as suas preocupações próprias. A cada dia basta o seu mal." (Mt. 6:33-34)

terça-feira, 11 de março de 2014

Calçada da Fama x Livro da Vida

O homem adquiriu a capacidade de criar. E com isso, dar significado às coisas que já existem, que em determinadas combinações, formas e moldes, absorvem para si a mensagem principal, ao qual damos o nome de conceito.

Mas não apenas de belas obras, dignas de admiração, o ser humano foi capaz de criar. Em meio as suas ideias e iluminações, nós também produzimos falhas, algumas pequenas, outras grandes. E o que dizer das bizarras? E o normal é, que façamos questão de esconder as coisas bizarras, para não sermos envergonhados. Pelo menos os mais preocupados com a reputação que dizem zelar, assim o fazem, escondem tais bizarrices.

Posso dizer - e acredite se quiser -, existe uma obra humana que difere das regras que falei até agora. Existe uma obra humana que foi criada para a admiração, para a ostentação do glamour, mas que se tornou bizarra, pois seu propósito é ambíguo. Todavia, estamos tão acostumados a esta tal obra, que não percebemos tal bipolaridade em seus sentidos.

Eis a Calçada da Fama. Suas pedras de mármore quadradas e em formato de estrela, adquiriram o conceito de "ápice", "honra" e "glória" para os nomes ali gravados. Ponto turístico. Parada obrigatória para os visitantes de Hollywood. Um local pra tirar fotos sob o nome do artista de sua preferencia. Mas que também, por não podermos ignorar a força da gravidade que nos puxa ao chão, um adequado local para pisar, veja bem, por cima dos mesmos nomes, que há pouco, foram venerados, honrados e glorificados pelos seus fãs. E porque não? Pelos seus indiferentes.

"O meu nome não está na Calçada da Fama..." - diriam os mais inflamados pregadores - "...mas está no Livro da Vida!" - concluiriam satisfeitos. Garanto, com absoluta razão!

Não sei se este era o projeto original. Mas se o resultado da fama, da glória mundial, e do desgaste em prol do mundo das artes, é ter o nome pisado pelos pés de pessoas dos quatro cantos da terra, acredito então, que a Calçada da Fama não é apenas uma obra bizarra, digna do vitupério humano deste milênio, mas talvez, uma grande piada subliminar, muito bem arquitetada pelos seus idealizadores. Os artistas mais esnobes podem começar a se revirar em seus túmulos, pois foram vítimas de uma armadilha colossal. Foram cegos pelo ego. Seus nomes hoje formam um grande tapete, para gerações e gerações, gastarem as solas das suas alparcas.

Mas, existe um Livro... Espere! Vou deixar que um outro livro sagrado nos explique, sobre este outro livro, muito mais sagrado:

"E a cidade [Céu] não necessita de sol nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem iluminado, e o Cordeiro é a sua lâmpada. E as nações dos salvos andarão à sua luz; e os reis da terra trarão para ela a sua glória e honra. E as suas portas não se fecharão de dia, porque ali não haverá noite. E a ela trarão a glória e honra das nações. E não entrará nela coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro." (Ap 21:23-27)

"O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos." (Ap 3:5)

"Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe; e no teu Livro todas estas coisas foram escritas; as quais em continuação foram formadas, quando nem ainda uma delas havia." (Sl 139:16)

É difícil dizer mais alguma coisa, após perceber a realidade de um certo Livro, ao qual tem registrado não apenas o meu nome - pela misericórdia e graça, alcançada unica e exclusivamente por Jesus Cristo -, mas que também possui detalhes da minha formação no ventre da minha mãe. Como também minhas atitudes em louvor a Deus. Por isso, gritam os mais inflamados pregadores!

Espero que ao saber disso, tenha você também, querido leitor, o desejo de assim também ter o nome escrito no Livro da Vida. Pois, acredite, não vale a pena findar de forma contrária:

"E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo." (Ap 20:15)

Teria como obrigação responder a seguinte pergunta: O que eu faço para ter meu nome escrito no Livro da Vida? Respondo da maneira mais rápida, simples e objetiva possível:
JESUS JÁ FEZ, POR VOCÊ!

Que Deus te abençoe, te guarde e escreva o teu nome no Livro da Vida.
Amém!